A alimentação influencia diretamente nossa saúde e bem estar. Uma dieta saudável, variada e equilibrada por tornar sua pele muito mais bonita. Vitaminas, proteínas, gorduras, todos os grupos alimentares tem alguma interferência na pele.

O que faz bem para a pele

Vitamina A

Encontrada no melão, damasco, papaia, manga, cenoura, brócolis, batata doce, couve, espinafre, abóbora, ervilha, beterraba, fígado, manteiga, ovos. A vitamina A melhora o processo de queratinização, assim é ótima para ajudar a diminuir oleosidade e cravos. Também ajuda na prevenção de rugas. Em processos descamativos como dermatite seborreica/caspa e psoríase, e em outros distúrbios como acne e queratose pilar, seu consumo pode ser útil.

Vitamina E

Encontrada em sementes de girassol, nozes, amendoim e germe de trigo, a vitamina E tem ação antioxidante, prevenindo os sinais de envelhecimento cutâneo. Também é ótima para melhorar processos cicatriciais.

Vitamina B3

Conhecida como niacina, é encontrada em carnes, leites, ovos, algumas oleaginosas, como amendoim e castanha do pará, frutas secas, tomate e cenoura. A vitamina B3 também é antioxidante. A sua deficiência causa uma doença chamada pelagra, que causa demência, diarreia e uma forma específica de dermatite com manchas e descamação na pele.

Vitamina B7

As principais fontes de vitamina B7, ou biotina, são o amendoim, as nozes, o tomate, a gema do ovo, a cebola, a cenoura, alface, couve-flor e amêndoa. A carne vermelha, o leite, as frutas e as sementes também contam com o nutriente. Tem ação no metabolismo das gorduras, carboidratos e proteínas. Ela também é essencial para a saúde da pele, unhas e cabelos. Sua falta pode causar unhas frágeis, queda de cabelo maior que o normal, vermelhidão e descamação da pele.

Vitamina C

As fontes naturais mais ricas de vitamina C são acerola, kiwi, pimentão, pimenta malagueta, brócolis e frutas cítricas. Tem ótima ação antioxidante para pele, prevenindo surgimento ou agravamento de manchas na pele, rugas e envelhecimento precoce. Também tem ação na produção de colágeno, protege contra danos dos raios UVA e UVB, problemas de pigmentação e melhora condições inflamatórias.

Vitamina D

Uma das etapas da produção da vitamina D ocorre na pele e depende da radiação solar. Em lugares nos quais há pouca exposição solar, é importante incluir na dietas alimentos com vitamina D, o quais incluem: óleo de peixe, peixes gordurosos (salmão, sardinha, bagre, cavalinha, atum), cogumelos e ovo.

Embora não tenha uma ação direta na pele, é de enorme importância para o metabolismo ósseo e muscular, e estudos recentes mostram cada vez mais novas ações como melhora da imunidade, prevenção de alguns tumores, prevenção de depressão, tratamento de esclerose múltipla.

Vitamina K

A vitamina K é encontrada em vegetais como espinafre, alface, repolho, soja e brócolis, farelo de trigo, carnes, cereais, abacate, kiwi e banana, laticínios, e ovos. Ajuda em distúrbios vasculares, como olheiras, embora seu consumo alimentar não seja tão eficaz.

Ômega 3

Alimentos ricos em ômega 3 são salmão, sardinha, atum e sementes de chia. É uma gordura altamente saudável, importante para o sistema nervoso e protetora para o coração. Também é muito boa para pele pela sua ação anti-inflamatória, auxiliando na melhora de quadros de acne e alergias.

Betacaroteno

Pode ser ingerido em alimentos alaranjados, como cenoura, mamão, manga, abóbora. Por estimular a produção de melanina, é útil em distúrbios que formem manchas brancas como vitiligo, pitiríase alba (aquela mancha clara que surge no rosto de crianças e adolescentes), pitiríase versicolor (micose de praia ou pano branco).

Colágeno

Consumido na forma de gelatina e mocotó, o colágeno é o principal componente da matriz extracelular e da derme. Além de importante na cicatrização, é o responsável pela firmeza da pele, assim seu consumo mantém os níveis ótimos e provém fonte de aminoácidos pra produção de novas fibras de colágeno, fortalecendo a pele, cabelos e as unhas e prevenindo formação de estrias.

Zinco

Encontrado em lentilhas, brócolis, couve-flor, o zinco é ótimo anti-inflamatório, melhora a imunidade e ajuda na circulação sanguínea, melhorando a cor e o aspecto da pele. O zinco mantem o funcionamento adequado dos linfócitos, queratinócitos e fibroblastos, responsáveis pela defesa, formação do colágeno e da queratina. Pela sua ação na imunidade, é útil na prevenção de infecções da pele como verrugas virais, molusco contagioso, herpes simples. Já a sua ação anti-inflamatória é ótima para melhorar a dermatite seborreica (caspa).

Proteínas

Podem ser de origem animal ou vegetal e são encontradas em fontes variadas, como carnes, ovos. São digeridas até sua estrutura fundamental, os aminoácidos, que após absorvidos pelo intestino são utilizados na produção de novas proteínas como colágenos, queratina, enzimas.

Licopeno

Encontrado principalmente no tomate, combate os radicais livres e ajuda a prevenir o envelhecimento e manchas na pele.

O que faz mal para a pele

Vitamina B12

Encontrada em carnes e laticínios e muito comum em suplementos alimentares proteicos, a vitamina B12 aumenta a atividade metabólica das bactérias Propionibacterium acnes, que passaram a liberar porfirina, um composto que favorece a inflamação e causa acne.

Carboidratos refinados

O consumo frequente de alimentos de alto índice glicêmico, cujo açúcar é absorvido rapidamente pela corrente sanguínea, gera picos de hiperglicemia. Para controlar essa alteração, ocorre liberação de insulina pelo pâncreas, que quando em excesso estimula a produção irregular de hormônios andrógenos, piorando a oleosidade da pele e favorecendo a acne. A produção de um hormônio similar a insulina chamado IGF-1 pode predispor o surgimento de lesões cutâneas em áreas de dobra e atrito, como os acrocórdons.

Leite

Consumo excessivo de leite pode causar piora da acne de da oleosidade da pele. Os hormônios encontrados no leite e derivados sobrevivem ao processamento de pasteurização e incluem IGF-1, estrógeno, progesterona, precursores andrógenos, esteroides 5a-redutase e α-lactalbumina. Quando consumidos pelo ser humano em demasia, acabam afetando as unidades pilossebáceas, inflamando-as e ocasionando o aparecimento de acne.

Ômega 6

É um ácido graxo insaturado que pode ser encontrado em óleos vegetais, como milho, soja, girassol, óleo de prímula e borragem. Seu metabólitos são precursores de mediadores pró-inflamatórios e têm sido associadas com o desenvolvimento da acne inflamatória.

Sódio

Composto presente no sal, o sódio é altamente prejudicial ao ser humano. Causa aumento da pressão arterial e sobrecarrega o rim, podendo até formar cálculos renais. Por sua ação importante na retenção de líquidos, o sódio piora quadros de lipodistrofia ginoide, a conhecida celulite. Também pode piorar a hidratação da pele.

Cafeína

Embora útil para tratamentos tópicos, o consumo excessivo de cafeína causa vasoconstrição, dificultando a drenagem linfática e a aumentado a retenção de líquidos, o que piora quadros de celulite.

Álcool

As bebidas alcoólicas prejudicam muita a saúde e a pele. A desidratação desencadeada pelo consumo de álcool, além de prejudicar o funcionamento do coração e dos rins, torna a pele ressecada, com descamação e rachaduras. A ingestão de álcool também prejudica o sono, acelerando o aparecimento de rugas, pigmentação e perda da elasticidade da pele.

A metabolização do álcool libera compostos tóxicos, sendo o principal o acetaldeído, causador do mal estar da ressaca. O acetaldeído danifica células hepáticas, piorando a eliminação de toxinas do organismo e refletindo numa pele sem brilho e pálida.

Beijos e não se esqueçam de passar filtro solar ☺

Dra. Flávia Trevisan

Médica dermatologista e Mestre em Medicina Interna | CRM/PR 31445 | RQE 16868

Verifique sempre no site do CRM (www.crmpr.org.br) se o seu médico tem especialidade registrada. É seu direito saber.